[Resenha] Passarinho - Crystal Chan

Livro: Passarinho
Autora: Crystal Chan
Editora: Intrínseca
Número de páginas: 219
Classificação: 4,5/5

Minha Opinião:

Quando li a sinopse de Passarinho fiquei muito animada para iniciar minha leitura. Histórias que trazem a perspectiva de uma criança sobre a dor inconsolável de uma perda, costumam não decepcionar. E foi assim com a obra de estreia de Crystal Chan.
No dia de seu nascimento, Joia perdia seu irmão John, apelidado de Passarinho. Seu avô, culpado pela morte do menino, nunca mais falou nenhuma palavra. Desde aquele dia, o silêncio e a distância de sua família sempre fizeram parte da sua vida.
E é no penhasco em que John pulou, que Joia encontra um refúgio para escapar da solidão. Em suas constantes idas ao local, ela conhece um misterioso garoto, com quem ela se sente à vontade para dividir seus segredos e sentimentos.

"Nunca havia dividido um silêncio com ninguém. Em minha casa, empunhamos o silêncio como espadas e escudos: nós o usamos para afastar e machucar as pessoas."
Passarinho tem uma história tão comovente, que deixou meu coração em mil pedacinhos. Chan me surpreendeu com sua escrita sensível, e linguagem poética, que me conquistaram logo no primeiro parágrafo. Poucos autores conseguem falar de um assunto tão triste e doloroso, com tanta sutileza.
A narrativa em primeira pessoa, nos apresenta a Joia, uma personagem tão única e especial como seu nome. O mais interessante em Joia, é que ela lida com todo silêncio e dor à sua maneira. Ela reúne a fragilidade de seus sentimentos, com sua força e inteligência. Joia é a típica personagem que deixa uma marca no leitor.
E eu não poderia me apaixonar mais por ela. Apesar de toda a tragédia envolvendo a morte de seu irmão, e o consequente silêncio de todos à sua volta, ela tem um coração otimista, e cheio de planos para o futuro, como a sua vontade de ser geóloga.

Eu amei a abordagem da amizade entre Joia e John. É lindo de se ver a forma como ela vai desabrochando aos poucos, revelando o seu interior, suas preocupações, expondo-se. Os diálogos são uma delícia de ler. Chan mescla a inocência de ambos, os questionamentos quanto a complexidade dos adultos, e conversas geniais sobre astronomia e geologia.
E as personagens são primorosamente construídas. Amei o fato de todos terem uma personalidade tão complexa, carregando culpas e frustrações por mais de 12 anos, sem sequer se dar conta dos efeitos de seu silêncio e abandono sobre a vida de Joia.
Eu fiquei muito irritada e indignada com todos eles. Especialmente com a mãe de Joia. Como ela pode não perceber como a filha se sentia indesejada? Como ela poderia culpá-la e deixá-la de lado? Tudo o que eu queria era entrar no livro e dar um abraço em Joia. Foi impossível conter as lágrimas durante o discurso inflamado da mãe, e a reação de Joia.
A evolução no relacionamento de Joia e Vovô, também me comoveu. Creio que tenha sido uma das grandes surpresas do livro, e transbordou emoção.
"Quando era mais nova, nunca questionei a raiva do vovô. Eu sentia isso e pronto. As coisas eram assim. O sol se eleva. O sol se põe. A lua aparece. Vovô sente raiva. No entanto, acho que as pessoas podem ter mais de uma camada, assim como a terra, estratos diferentes empilhados um sobre o outro. Se você cavar, pode descobrir outra camada em alguém. E às vezes essas camadas podem ser surpreendentes."
Chan ainda aborda outros temas, como a superstição, adoção, e a cultura jamaicana - que foi um deleite para mim, pois amo conhecer novas culturas.
Por fim, Passarinho deixou um gosto agridoce quando terminei minha leitura. Um livro que fala sobre a perda, a culpa, e mágoas que nunca vão cicatrizar. É amargo e doce. Triste e belo.

9 comentários:

  1. Se o livro não cumprisse a premissa de ser profundo, essa resenha foi. Gostei! Esse ta na minha lista de Desejados. :D

    ResponderExcluir
  2. Oie Jacque =)

    Estou doida para ler esse livro, pois adoro livros com uma história profunda e que deixam meu coração em pedacinhos.
    Linda resenha!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
  3. O único livro que li com uma narrativa semelhante foi Extraordinário, que não consegui terminar rs.
    Sua resenha é boa, quando adquirir o livro posso tentar, resenhas positivas sempre me animam

    http://penelopeetelemaco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oie Chefaa =)
    Que saudades e como está?
    Que bela resenha, já estou emocionada aqui com as tuas palavras, imaginando como será ter o livro em mão, livros assim não me dá né, safada?! rsrsrs
    Vá me visitar meu blog, estou carente :'| rs

    Beliscões da Máh ♥
    Blog |Instagram |Twitter

    ResponderExcluir
  5. Gostei da resenha Jacque. Parece ser um livro intenso e ao mesmo tempo sutil. Essa temática me atrai bastante e se tiver a oportunidade, pretendo lê-lo. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Jacque,
    Acredito que esse livro me tiraria da minha zona de conforto, já que não costumo ler livros que falam sobre perdas, mas sua resenha me deixou curiosa , então se surgir uma oportunidade lerei com certeza.

    *bye*
    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Jacque, linda resenha, transbordando de emoção.

    Esse livro parece ter uma história bem intensa e marcante, o tipo de livro para ser sentido e apreciado.
    Não é uma história para qualquer momento e agora eu não estou para ele.
    A capa não é tão atrativa e não deixa entrever que o livro tem uma história tão bonita.
    Estou me preparando para ficar com o coração em pedacinho porque não posso deixar de ler esse livro.

    Beijos
    Mundo de Papel

    ResponderExcluir
  8. Oi Jacque! Desde que vi este livro tive muita vontade de conferir, também gosto de narrativas feitas por crianças, a forma como as emoções são passadas, são de uma sensibilidade especial. Quero muito ler.

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  9. AMo livros assim, que tratam do mais puro sentimento humano, da dor, e do sofrimento e da forma como lidamos com eles. Parece ser um lindo livro, já pela capa deu para perceber a sensibilidade que estaria permeando a historia. ESpero mesmo ter a oportunidade de ler. Amei!

    ResponderExcluir

Fique a vontade para comentar.Será muito bom saber o que você pensa...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...